Aulas grátis! Viradouro retoma projeto para formar casais de mestre-sala e porta-bandeira por Unidos do Viradouro

A pandemia obrigou muitos projetos da indústria do carnaval a interromperem suas atividades. Mas, com os desfiles das escolas de volta à Sapucaí este ano, é chegada a hora de a Viradouro retomar algumas de suas ações sociais.

A partir do dia 10 de agosto, estará de volta à quadra em Niterói o projeto que ensina e aprimora o bailado de casais de mestre-sala e porta-bandeira.

Para iniciantes e para quem já teve contato com a dança, entre 7 e 17 anos, os interessados em aprender a dançar com quem entende devem procurar a secretaria da escola e se inscrever.

À frente das aulas, estarão dois profissionais um tanto gabaritados no quesito dança: Marcio Moura e Kátia Paz.

Diretor, ator e coreógrafo formato em Artes Cênicas pela UNIRIO e pelo Centro de Artes  Nós da Dança, Moura já atuou por grandes escolas de samba, entre elas Portela, Vila Isabel, Ilha e a própria Viradouro.

– Nessa nova fase, o projeto pretende expandir o leque de informações dos alunos, possibilitando o intercâmbio com casais consagrados,  historiadores,  carnavalescos,  figurinistas, enfim, todos que de uma certa forma possam acrescentar ao aprendizado – adianta Moura, que ano passado faturou o prêmio “Fabio Porchat de Humor” pela companhia de teatro Etc e Tal.

Desde a sua criação, o projeto tem aproveitado os casais aspirantes a detentores do primeiro pavilhão de grandes escolas nos desfiles oficiais da Viradouro.

– Antes de samba, nós somos escola. E, como escola, é fundamental que a gente possa formar o futuro da nossa agremiação. Isso se traduz no projeto de casais de mestre-sala e porta-bandeira. Quando o Marcelo (Calil, presidente de honra) teve a ideia, claro que a gente não teria nem demanda pra tantos casais numa única escola, mas a ideia do Marcelo é poder fomentar casais novos, para que em princípio eles possam ocupar esses lugares nas escolas do Carnaval de Niterói e, a partir daí, galgar novas oportunidades – acrescenta.

Formada em Educação Física e Administração, Kátia Paz está empolgada com a missão de dividir com Marcio Moura a tarefa de ensinar dança gratuitamente. A professora, que já defendeu o segundo pavilhão da Portela e foi aluna e mestra em dezenas de escolas de dança, destaca a importância do projeto da vermelho e branco ser de graça:

– A falta de dinheiro afasta muitas crianças e jovens de seus maiores sonhos. Oferecer algo assim, sem que os pais ou responsáveis tenham gastos, possibilita que pessoas economicamente desfavorecidas tenham um incentivo a mais para realizar o que gostariam.

Para se inscrever no projeto, que vai acontecer na quadra da escola, na Av. do Contorno, 16, no Barreto, em Niterói, basta ir à quadra no próprio dia 10 de agosto, data de início das aulas, entre 19h e 21h. O telefone para mais informações é o 21 2828-0658 (secretaria da Viradouro).

Apoio
  • Agência Putz!